Notícias

Fique informado.

Entrega do leite necessário para mais três meses

Desde o nascimento dessa linda bebê que a Grande Loja Maçônica do Estado da Paraiba a adorou, provendo-a com Leite para seu sustento. Sua família passa por sérios problemas de saúde e por insentivo do aprendiz Aldair Jerônimo, hoje companheiro a Loja Estrela de Araçá oriente de Mari e a GLEPB adotaram essa criança com seus sustento de leite. Ontem fizemos a segunda entrega do leite necessário para mais três meses. Agradecer a oportunidade de colaborar e ao mesmo tempo fazer um dos princípios basilares de nossa ordem!

Gerailton Bezerra
GSI-GLEPB

 

Ler Mais

Doações ao Hospital Napoleão Laureano

 

Hoje, 19.10.2020, foram entregues doações ao Hospital Napoleão Laureano, fruto de iniciativa e esforços da Grande Loja Maçônica do Estado da Paraíba, Loja Regeneração do Norte e Loja Antônio Remígio, que se uniram para prestarem o devido auxílio àquele Hospital, num momento de dificuldade.
Agradecemos ao Grande Hospitaleiro, Edmar Leal, que coordenou as ações, bem assim aos Veneráveis das Lojas participantes de mais essa empreitada em prol da sociedade paraibana.

Gerailton Bezerra
GSI GLEPB

 

Ler Mais

Doação de redes para a Casa de Apóio

A Grande Loja Maçônica do Estado da Paraíba em nome de seu Sereníssimo Grão Mestre José Reinaldo Camilo de Souza, agradece imensamente a doação de redes para a Casa de Apóio Fraternidade feita pela Loja MILTON LÚCIO, oriente de São Bento, através de seu Venerável Mestre.

Ler Mais

Pandemia de covid-19 fez ensino e papel do professor mudarem

Condições distintas

As diferenças entre as condições de trabalho na rede pública e na rede privada fazem parte do cotidiano do professor de geografia Sidnei Felipe da Silva, que leciona em três cidades no litoral norte da Paraíba. Duas escolas são públicas, nas cidades de Mataraca e Marcação, onde também atende alunos da zona rural e de aldeias indígenas. O terceiro emprego é em um cursinho pré-vestibular, no município de Rio Tinto.

Na escola preparatória para exames, que é particular, as aulas são transmitidas das próprias salas que ganharam câmeras e iluminação. “Às 9h, a aula começa, online e ao vivo, diferentemente do que ocorre nas escolas públicas”, compara. “O dono do cursinho percebeu que se os professores ficassem dependendo das suas redes domésticas existia o risco de perdemos conexão e os alunos ficarem no prejuízo”, conta.

Já para as escolas da rede pública, Sidnei conta que posta a matéria por meio de videoaulas para que o aluno acesse a internet “na hora que puder”. Há também aqueles que recebem apenas material impresso com o conteúdo das aulas. E outros com os quais o professor consegue manter contato por WhatsApp.

 


VEJA A REPORTAGEM COMPLETA 



FONTE: agenciabrasil.ebc.com.br

Ler Mais

Efeito Tesoura

Estamos passando uma das maiores crises econômicas de todos os tempos. Mais sua empresa possui produtos com betas negativos (1) ou diversificou em produtos certos e nunca faturou tanto!!!
Todos estão felizes, não existe ociosidade em nenhum setor o número de clientes aumenta a cada dia. Nada pode deter esta empresa certo? Errado você pode estar caminhando para a falência.
As atividades aumentam de forma crescente, mas pode ocorrer que não exista o devido lastro de recursos para financiar o capital de giro necessário para empresa sobreviver. Este é o conceito de overtrading ou efeito Tesoura.
Mas como isto pode ocorrer? Por vários motivos:

  • Compra de imobilizados (imóveis, veículos, maquinas etc) com recursos oriundos do capital de giro quando o correto é buscar financiamento de longo prazo com taxas de juros reduzidas ou aporte de capital dos sócios;
  • Aumento dos prazos médios para os clientes;
  • Euforia dos sócios e aumento das retiradas provocado pelo aumento no volume de atividade da empresa;
  • Com o aumento da atividade da empresa necessita-se aumentar o investimento em estoque.
  • Aumento dos custos operacionais da empresa em decorrência do aumento da atividade.

Devido a estes fatores o capital de giro não é suficiente para manter a empresa. Ou os sócios fazem aportes ou a empresa será obrigada a buscar capital de giro em instituições financeiras.
Será necessário cada vez mais capital de giro para suprir o crescimento da empresa, dispondo de um saldo em tesouraria cada vez menor, negativo. Isto se chama efeito tesoura (o nome vem da forma como as linhas do gráfico dessa relação ficam dispostas: como uma tesoura aberta)
Existem sistemas como o SISBACEN que verifica o volume e o tipo de dívida de cada empresa. Chegará a um ponto que a empresa estará “tomada” em todos os bancos e estes lhe cobraram taxas absurdas até chegar o ponto de negar novos empréstimos.
Sem capital de giro a empresa não funciona. Sem novos aportes de sócios a falência parece ser um caminho inevitável.
Com esta explanação sobre o perigo da empresa crescer muito rápido já se pode observar o quanto é importante o planejamento financeiro nestas situações. A contratação de uma empresa de consultoria pode ser a diferença entre a falência ou sucesso.
(1) Beta negativo Para simplificar uma empresa que possui produtos com beta negativo significa que estes produtos tem um aumento nas vendas quando o mercado está encolhendo.

Renato Rosselli
CRA SP 144504
CRA PB 2005884/RS

Fonte: https://administradores.com.br/artigos/efeito-tesoura

Ler Mais

UM PONTO DE VISTA SOBRE O FUTURO DO AGRONEGÓCIO NA PARAÍBA


 

 

 

A literatura econômica nos apresenta desde o século XVIII as ideias do célebre economista britânico DAVID RICARDO (1772-1823), idealizador da chamada de Lei das Vantagens Comparativas, que passou a ser a base para justificar o livre comércio entre os países. As vantagens de país em relação a outro poderão se relacionar com clima, solo e demais recursos naturais, bem como pela disponibilidade de capital, qualificação de mão-de-obra etc.

Pensando no nosso Brasil em relação ao resto do mundo parece ficar fácil compreender os motivos pelos quais o nosso País está cada vez mais forte no agronegócio. Temos solos, clima e adquirimos competência e tecnologia que nos coloca em posições de destaque no cenário mundial.
Produzimos metade da soja mundial. Somos também muito fortes na produção de açúcar, milho, algodão, café e suco de laranja, além de muito competitivos na produção de celulose e de carnes de boi, de franco e de suíno.


Os índices de produtividade no campo estão em patamares altíssimos e vem crescendo a cada dia, inclusive durante o período da Pandemia. As exportações nos últimos 12 meses foram da ordem de US$ 100 bilhões o que corresponde ao câmbio atual em R$ 530 bilhões de reais. Outro número muito significativo é a Receita do Agronegócio que nos últimos 12 meses atingiram o montante de R$ 720 bilhões de reais.

Outro dado muito interessante e importante que deve ser destacado é que 50% (a metade) de toda essa produção, exportação e faturamento está sob a responsabilidade de COOPERATIVAS, o que significa dizer que os excelentes resultados da atividade beneficia uma enorme quantidade de famílias que são associadas de excelentes cooperativas, a exemplo da COAMO, COCAMAR, CASTROLANDA E FRÍSIA no estado do Paraná, além da COOXUPÉ em Minas Gerais, que tem cerca de 15.000 associados, 95% deles são pequenos produtores da agricultura familiar.


O que podemos aprender com esse grande sucesso do agronegócio brasileiro e implantar aqui na Paraíba:


1. Que devemos olhar inicialmente para o trabalho e para a qualidade de gestão e resultados das Cooperativas do ramo agropecuário que são importantes participantes do negócio. Elas estão em Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo etc.
2. Que devemos olhar também para o trabalho que está desenvolvido na fruticultura no Vale de São Francisco com grande sucesso na produção de manga, uva, goiaba, maracujá etc., cujos resultados são excelentes, inclusive porque as frutas com o suprimento da irrigação e com o sol se tornam as mais doces do mundo e por isso tem mercado garantido tanto no Brasil quanto no Exterior.
3. Prestarbematençãoaoelevadopadrãodeprofissionalismoede gestão utilizados tanto na exploração agrícola como na pecuária, que precisam utilizar também a melhor tecnologia disponível a fim de se obter bons índices de produtividade e de resultados.


Por onde começar o trabalho:

1. Avaliando adequadamente as nossas potencialidades tanto no Vale do Mamanguape e região que tem muita água e por isso poderá ter fruticultura irrigada, como também no Semiárido, onde pode ser desenvolvida a pecuária de Caprinos e Ovinos com perspectivas de grandes resultados.
2. Organizar os pequenos produtores em Cooperativas de produção, de maneira que seja facilitada as possibilidades de contratação de assistência técnica, de aquisição ou locação de equipamentos, bem como a compra de insumos e a venda da produção.
3. Com a organização dos produtores em cooperativas também ficará mais fácil a regularização fundiária e a obtenção de crédito para o financiamento da produção.
4. Acreditar que a união faz a força e buscar se capacitar tanto na área da produção agrícola ou pecuária, como também para ser membros atuantes nas respectivas cooperativas.
5. Aproveitaragrandeoportunidademacroeconômicaatualdecorrente da baixa taxa de inflação e também dos níveis de taxa de juros para empréstimos e financiamentos e ter iniciativas de contratar assessorias especializadas para avaliação das possibilidades de elaborar projetos e captar recursos nas instituições financeiras especializadas para realizar os necessários investimentos e produzir com determinação e profissionalismo para que a nossa região também passe a fazer do agronegócio que também é uma grande oportunidade para geração de emprego e melhoria de renda, tanto para os trabalhadores quanto para os produtores rurais.

Pense nisso! A hora é agora!

(*) Economista e consultor de cooperativismo.
 


FAÇA O DOWNLOAD DO MATERIAL AQUI (PDF)



Rafael Bernardino de Sousa

Ler Mais

PRONAMPE

Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte.  O programa foi instituído pela Lei nº 13.999, de 18 de maio de 2020 e tem por objetivo garantir recursos para o estímulo e fortalecimento dos pequenos negócios, além de manter os empregos, já que essa é uma das exigências para que a empresa possa contratar o crédito.

 


APRESENTAÇÃO PRONAMPE ( PDF ) Baixar Arquivo


 

Ler Mais
Página 1 of 6 1 2 3 4 5 6 Próxima

Área Restrita

Preencha seus dados para ter acesso a área restrita